Forum de cinema fantástico.


Tankový prapor (1991) - Vít Olmer

Compartilhe
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1986
Data de inscrição : 26/12/2014

Tankový prapor (1991) - Vít Olmer

Mensagem por Zé da Adega em Dom Dez 04 2016, 04:00

Nota para o Exploited Fórum:

Escrevi este artigo há dois anos, e nem me lembro se mostrei alguns dos meus clips aqui no fórum, mas usei a ferramenta de pesquisa pelo título original e acho que nunca mostrei este filme aqui. Entretanto estive a re-carregar no Vimeo os clips que tinha feito e que perdi, junto com o meu canal principal do You Tube, que mostram soldados da Checoslováquia a fazerem continência com a pilinha à mulher-soldado do exército checoslovaco, em pleno ambiente de guerra fria em que o exército de leste é treinado para combater as tropas norte-americanas (ou até as tropas portuguesas da NATO).

Eu pessoalmente não acho que este filme seja "exploitation", mas o facto é que mostra soldados checoslovacos durante a tropa (serviço militar obrigatório) a mostrarem a pila em formação, à mulher-soldado (mulheres-soldado são um conceito histórico dos países comunistas)... perante isso acho que não será off-topic eu publicar aqui no fórum a minha crítica recuperada, com os re-carregamentos dos meus antigos clips e citação do meu antigo texto. Surprised

Tankový prapor / Tank Batallion



Sinopse

Sátira social ao serviço militar obrigatório na tropa, na Checosolováquia de 1953, baseada na experiência pessoal do escritor Josef Škvorecký, em cuja obra literária com o mesmo nome, o filme se baseia.

Excerto


Tankový prapor (1991) from Clips do Zé on Vimeo.



Curiosidades

Primeiro filme privado com fins lucrativos, feito na Checoslováquia desde a tomada de posse do regime comunista em 1948.

"From 1948 to 1990 Czechoslovakia was part of the communist Warsaw Pact and had a command or planned economy. A period of political liberalization in 1968, known as the Prague Spring, was forcibly ended when several other Warsaw Pact countries invaded. In 1989, as communism was ending all over Europe, Czechoslovakians peacefully deposed their government in the Velvet Revolution; socialist price controls were removed after a period of preparation. A few years afterwards, in 1993 the country was separated into two sovereign states, again peacefully."


"Josef Skvorecky, one of the best Czech writers of the 20th century, died in Toronto at age 87. In his books created numerous films, the most successful was Tank Battalion, the first private film after forty years of state monopoly."

Fonte: http://www.kinobox.cz/clanek/6704-zemrel-josef-skvorecky-autor-zbabelcu-a-tankoveho-praporu

"Born the son of a bank clerk[2] in Náchod, Czechoslovakia, Škvorecký graduated in 1943 from the Reálné gymnasium in his native Náchod. For two years in the Second World War he was a slave labourer in a Messerschmitt aircraft factory in Náchod.

After the war, he began to study at the Faculty of Medicine of Charles University in Prague, but after his first term he moved to the Faculty of Arts, where he studied philosophy and graduated in 1949.[3] In 1951 he gained a PhD in philosophy. He then taught for two years at the Social School for Girls in Hořice v Podkrkonoší.[2] Between 1952 and 1954 he performed his military service in the Czechoslovak Army.

He worked briefly as a teacher, editor and translator in the 1950s. In this period he completed several novels including his first novel The Cowards (written 1948–49, published 1958[4]) and The End of the Nylon Age (1956).[5] They were condemned and banned by the Communist authorities after their publication. His prose style, open-ended and improvisational, was an innovation, but this and his democratic ideals were a challenge to the Communist regime. As a result he lost his job as editor of the magazine Světová literatura ("World Literature").[2] Škvorecký kept writing, and helped nurture the democratic movement that culminated in the Prague Spring in 1968.

After the Warsaw Pact invasion of Czechoslovakia that year, Škvorecký and his wife, writer and actress Zdena Salivarová, fled to Canada."

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Josef_%C5%A0kvoreck%C3%BD

Observações

Em tom de desabafo pessoal, eu fico completamente exausto e arrasado quando crio uma ficha técnica de um filme de leste, porque aqui o imdb é lixo, assim como a versão inglesa do wikipédia. Estou estoirado porque tive de andar a traduzir textos checos. Como já é hábito tenho de descansar a cabeça após a ficha técnica e a crítica virá mais tarde em mensagem separada.

Até lá deixo este video que eu fiz, em que os recrutas fazem continência com a pilinha à mulher-soldado checoslovaca, como exemplo do factor estranheza e "twilight zone"-ish da europa de leste dentro e fora do cinema, que irei comentar na futura crítica:


prisao1 from Clips do Zé on Vimeo.

avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1986
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: Tankový prapor (1991) - Vít Olmer

Mensagem por Zé da Adega em Dom Dez 04 2016, 04:24

Nota: Este seguimento já é original, escrito agora mesmo para o Xploited. Wink

Com o próximo clip, legendado em inglês, aprendemos todos que Bordel também se dizia "Bordel" (ou "Bordelum") na Checoslováquia, no idioma checo, mas que nas legendas inglesas está escrito "Whore House" ("Casa de Putas", na tradução directa de inglês para português):


prisao2 from Clips do Zé on Vimeo.



Este clip é brutal, e é uma espécie de banda desenhada do "Recruta Zero" brasileiro ou "Beetle Bailey" americano, que eu comprava nos anos 80, e que a RTP transmitia os desenhos animados, na mesma década:





Quem se lembra desta animação passar na RTP, durante a década de 1980?



Chamada de atenção do meu clip, para quando o oficial soviético questiona o soldado raso checoslovaco que cumpre o S.M.O. (Serviço Militar Obrigatório), sobre a tentativa de subversão pela mulher que foi para a cama com ele, e o soldado responde que a mulher não queria sacar nenhum segredo militar, essa mulher apenas queria ter sexo! Humor à parte, o objectivo político desta cena, que é uma crítica ao regime-fantoche checoslovaco a mando da URSS, é o de mostrar que na tropa checoslovaca, apareciam uns oficiais políticos soviéticos (russos) a averiguarem se o soldado foi para a cama com uma mulher por algum motivo capitalista (anti-patriótico), e se essa mulher seria alguma agente da CIA norte-americana, a tentar sacar segredos militares... drunken

Esta cena está ao mesmo nível da cena inicial do filme do Stanley Kubrick "Full Metal Jacket", quando o sargento diz "Are you a faggot? Do you suck dicks? Bullshit! I Bet you could suck a golf ball through a garden hose!"

Julgo que um filme deste calibre, com um conteúdo destes, mereça tópico dedicado no Xploited fórum.

    Data/hora atual: Ter Dez 12 2017, 09:59