Forum de cinema fantástico.


Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Compartilhe
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1934
Data de inscrição : 26/12/2014

Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Zé da Adega em Seg Dez 07 2015, 05:45

Aviso: Filme soviético perturbador acerca do genocídio da 2ª Guerra Mundial na europa de leste. Extermínio e limpeza étnica do povo eslavo, pela Alemanha.


Screenshot do filme

Nota: Escrevi esta crítica em Fevereiro de 2013, em simultâneo para os fórums DVD Mania e Gato Malhado, e estive agora a adaptá-la para o Xploited. O género do filme é off-topic e por isso estou a colocá-lo aqui, embora não deixe de ter grande interesse e relevância a nível geral.

Ficha Técnica



Histórico/Drama/Guerra (146 min) - "Иди и смотри"

Data de Estreia: 27 de Setembro de 1985 (URSS).
Realização:   Elem Klimov.
Argumento:   Elem Klimov, Ales Adamovich.
Actores Principais:  Aleksey Kravchenko, Olga Mironova e Liubomiras Lauciavicius.

Sinopse:
Baseado em testemunhos de sobreviventes, e relatórios alemães capturados, o filme mostra os horrores do genocídio nazi (extermínio da população bielorussa), pelos olhos do actor Aleksey Kravchenko de 14 anos de idade, que interpreta o papel de um soldado-criança, voluntário das milícias bielorussas.

Imdb: http://www.imdb.com/title/tt0091251/
Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Come_and_See

Trailer 1:



Introdução.

Um filme sobre o holocausto nazi, bastante mais forte e perturbador do que os exemplos dos cinemas americano e europeus, ou seja: A Lista de Schindler e O Pianista. Estes exemplos que dei do Spielberg e Polanski, são filmes muito diferentes deste Vem e Vê, mas são os melhores exemplos que conhecêmos do tema do Holocausto, são os dois excelentes obras-primas, mas falta a ambos o impacto do Vem e Vê, que para começar é um filme de 1985, já na fase final da longa tradição de realismo do cinema soviético, que presumo extinto. O realismo do cinema da ex-URSS significa, que são usadas munições e explosivos reais, e "encenação circular". O conceito de "encenação circular" significa, que o operador de câmera, está sozinho, no centro de um cenário completo, que nem cenário é, mas sim uma réplica das condições reais de natureza, estruturas e actores, ao ar livre, em reais condições atmosféricas (Nevoeiro, chuva, etc.). Por outras palavras, é um estilo de cinema que emerge o espectador no filme, cujo objectivo é a simulação mais fiel possível da realidade.

O segundo factor do realismo soviético, são os actores, cuja definição difere da profissão de actor, na Europa, Ásia e América, concretamente ser actor num filme sovético, era uma profissão de risco, pois a utilização de duplos não é aceitável (não realística), por exemplo, no caso deste filme, o actor principal, apenas com 14 anos de idade, testemunhou que tinha rajadas de metralhadoras, a passar 10 cm acima da cabeça dele, e quase que ia morrendo, quando uma vaca, caiu em cima dele. Esta vaca a propósito, é baleada durante as filmagens, e tudo isto é mostrado no filme. Os defensores dos direitos de animais poderão ficar ofendidos com o filme, mas eu garanto que essa parte do filme, com a vaca a morrer, é das menos perturbadoras, pois o filme pretende denunciar a limpeza étnica nazi, concretamente homens, mulheres e crianças a serem queimados vivos, de forma planeada, metódica e sistemática. Este é afinal um filme-choque.

Enquadramento Histórico.



Em 1940, Hitler e os seus compinchas, elaboraram a versão final do plano secreto Ostland, que implicava o extermínio quase total de toda a população da Europa de Leste e Rússia, para futura colónia alemã. Era um plano a 20 anos, que veio à luz nos julgamentos de Nuremberga, e poderão ler aqui:

http://en.wikipedia.org/wiki/Generalplan_Ost



A Bielorússia caiu logo no incício da Operação Barbarossa (Invasão da URSS, em 1941), pelo que que o processo de extermínio seguiu em frente, na 1º fase o objectivo era exterminar 75-85% da população bielorussa, deportando a restante para trabalho escravo em campos de concentração, mas como não existiam alemães suficientes para colonizar a europa de leste, o que eles fizeram foi raptar crianças bielorussas, que eram levadas para um campo especial na Alemanha, onde separavam as que tinham características arianas, para lavagem ao cérebro e germanização, sendo as restantes enviadas de imediato para o conhecido campo de Auschwitz, para morte imediata. Para isso tinham brigadas militares especiais, para rapto de crianças, haviam outras brigadas militares para rapto de adultos, para trabalho forçado até à morte (idêntico ao caso dos judeus), e existiam ainda as brigadas ditas "punitivas", apresentadas neste filme.

Estas brigadas "punitivas", eram mais uma das estratégias do Hitler, para assustar a população e eliminar a resistência das milícias bielorussas (partisans). O Hitler utilizava a resistência das milícias bielorussas, como pretexto, para a limpeza étnica que ele andava a fazer. O facto é que ele exterminou 25% da população civil bielorussa, entre 1941-1944. Este pormenor é importante para o filme, isto não é a resistência francesa na França ocupada, pois os franceses eram considerados seres humanos, enquanto os povos de Leste eram animais sub-humanos (tal como os judeus).

Portanto na frente da Europa de Leste, a guerra era outra, muito diferente da Inglaterra, França, Noruega, Bélgica, etc. Era uma guerra total de extermínio da população civil.

Nota: O mapa é do wikipédia, enquanto as imagens perturbadoras anteriores são screenshots directos do filme que estou a discutir, ou seja imagens históricas filmadas pelo exército vermelho, que dizem respeito ao tema aqui retratado, e incluídas no filme.

Apresentação Do Filme.

Este é o único filme que me deixou perturbado até hoje, e tentarei explicar de que forma. Posso dizer que mais nenhum filme me afectou, nem A Lista de Schindler nem O Pianista. Adorei ambos os filmes, e o tema é escandaloso e não fiquei indiferente, mas sentir-me mal, foi a 1º vez que um filme conseguiu, e atenção que eu quando era criança adorava zombies, tripas, e violência no cinema. Este filme consegue o que nenhum outro conseguiu, pois tem o realismo do cinema soviético, oposto ao amadorismo do cinema europeu e americano, que é incapaz de entender este conceito, e o que produz é artificial e falso.



Este filme não contém nenhuma cena explícita de nudez ou violência ("gore" ou tripas), no entanto é perturbador de várias formas, a classificação etária na Europa oscila entre o M/15 e M/16, eu pessoalmente recomendo M/14, pois é aos 14 anos que se estuda a 2ª Guerra Mundial no 9º ano de escolaridade, em Portugal.

A 1ª parte do filme, tem um ritmo muito lento, e dá alguns ares (suspeita) de cinema europeu artístico-experimental (Manoel de Oliveira), mas apenas na 1º visualização. Na 2ª parte existe um choque visual e psicológico, quando surge o grande estilo técnico de uma super-produção soviética, a uma escala épica de fazer inveja ao melhor de Hollywood. Após a 1ª visualização, quando olhámos para o filme no seu conjunto, damos valor à lentidão da 1ª parte, e a todos aqueles pormenores, que pareciam irrelevantes ou sem lógica. É um filme que foge às normas, inovador acima de tudo, e um passo à frente no cinema, a nível mundial.



Na imagem acima vemos as irmãs gémeas, do personagem principal, que desenterrou uma espingarda, para se poder juntar às milícias. A violência deste filme, ultrapassa o que é mostrado no ecrã, estas meninas são muito engraçadas, e têm um relevo na parte inicial do filme, sem se perceber porquê. Mais tarde, o protagonista regressa à sua aldeia...



Ele repara, que estão moscas à volta das bonecas de pano das irmãs, caídas no chão, mais tarde percebemos que elas foram mortas pelas SS, possivelmente queimadas vivas...e lembramo-nos de como as meninas eram engraçadas. É este o jogo psicológico, que o realizador faz com o espectador, a violência fora do ecrã.



Este é o tio do protagonista, que foi queimado vivo, e ainda não morreu. Uma caracterização de queimaduras, superior a tudo o que vi no cinema, e o drama de como ele conta que implorou, em chamas, de joelhos e aos gritos, aos alemães para o matarem, para párar a dor, mas os alemães riram-se dele.



A imagem acima parece uma personagem da série Walking Dead, mas este é o realismo do cinema soviético a representar uma rapariga violada e espancada pelos alemães, na cena anterior ela surge a andar com a pernas arqueadas (devido às dores), com sangue a escorrer pernas abaixo. Este é um estilo de cinema que não é sórdido ou explícito, mas causa mais impressão pelo realismo.



Eu estou a evitar revelar spoilers, por isso não estou a referir o enredo. No entanto, a cena que mais me marcou, foi depois de toda a violência da 2º parte do filme, que parecia nunca mais acabar e que me deixou psicologicamente exausto, ver as tropas SS capturadas pelas milícias bielorussas, a implorar por uma morte rápida, quando os sobreviventes do massacre discutem a vingança (tortura) apropriada aos soldados alemães, é uma cena lenta que confronta moralmente o espectador, que põe em causa os nossos valores, e nos faz parar para pensar que castigo eles merecem... Eu pessoalmente estava a torcer por serem queimados vivos... se querem saber o que aconteceu vejam o filme.



Links

Link streaming oficial dos Estúdios Mosfilm, com legendas em inglês:

1ª Parte: http://www.youtube.com/watch?v=oDq9fL--Avw
2ª Parte: http://www.youtube.com/watch?v=zYIaDYRipoM

Para quem não queira ler legendas em inglês, ou não queira ver o filme, via PC, existe edição nacional DVD pela Midas Filmes:

http://www.midas-filmes.pt/dvd/catalogo/dvd/vem-e-ve

Conclusão

Apenas escrevi 10% do que tencionava, ou poderia ter feito, pois fartei-me de ler artigos sobre o filme e factos históricos, incluindo tradução de sites russos, para português, com o Google Chrome. Cheguei a ler os testemunhos dos sobreviventes e relatórios militares capturados aos alemães, em que até contavam as balas usadas para matar criancinhas. Esta crítica custou-me um bocado a escrever, e não quero que se arraste mais, por isso fico-me por aqui, e termino com um trailer fan-made:

avatar
Beyond The Grave
Undead
Undead

Número de Mensagens : 244
Pontos : 1169
Data de inscrição : 06/04/2015
Idade : 32
Localização : Chipping Campden/UK

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Beyond The Grave em Seg Dez 07 2015, 16:57

Tenho este filme na minha lista para ver já há uns valentes anos, mas talvez exatamente pela razoes que enumeraste estou adia-lo, não tenho qualquer problema com filmes de terror/zombies tripas, mortes e etc. Agora filmes baseados num pedaço de história como este é sempre mais difícil de "engolir", e agora com a tua critica ainda vou adia-lo mais uns meses .lol

Convidado
Convidado

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Convidado em Seg Dez 07 2015, 17:15

O titulo original não é Idi i smotri?

Eu tenho a edição espanhola, que por acaso tem legendas em português. Esta.

Gosto bastante do filme.
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1934
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Zé da Adega em Ter Dez 08 2015, 23:14

Beyond the Grave

Estás como eu! (filmes de gore juvenis passam-nos ao lado, mas quando o caso é verídico, ficamos mal dispostos). Nessa perspectiva, os realizadores de cinema russos do período soviético, eram os especialistas mundiais na tal corrente de "Realismo" de cinema (que não é a mesma coisa que aquele outro "realismo" do cinema italiano pós-guerra). Ou seja, o filme foi estudado e pensado para perturbar o espectador. Comigo resultou! Ai Ai! Neutral

Portanto tu aqui ficas com o seguinte dilema de ver ou não ver o filme:

A) Realmente de todos os filmes que já vi na vida, este foi o que mais me afectou. Nao existe mais nada parecido com isto e prepara-te para o pior...

B) Por outro lado, filmes dramáticos como "O Pianista" e a "Lista de Schindler", são obrigatórios, nem que seja pelo carácter pedagógico, mas também pela qualidade e genialidade desses dois filmes. Julgo que já os deves conhecer... Mas se deixas passar este ao lado é a mesma coisa que nunca teres visto "A Lista de Schindler". Shocked

Brunomec

É o mesmíssimo filme, de que falaste no teu blog! (Eu pessoalmente não gosto de transliterações entre os alfabetos romano e cirílico, que são relíquias dos computadores e máquinas de escrever do século XX, quando não suportavam outras fontes).

Gostei de ver a tua foto da edição espanhola, que coloco aqui:



Mas na capa espanhola não surge o título original em cirílico. Eles colocam "Ven y Mirai" (Vem e Vê) por baixo de um tal de "Masacre" (será o título oficial em Espanha, ou o nome de alguma colecção de DVD's?).

Já agora, quanto custou a edição espanhola (e em que ano a compraste), para referência futura? (Para comparação com o preço da edição portuguesa da Midas Filmes).
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1934
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Zé da Adega em Qua Dez 09 2015, 02:12

Para recapitular, este filme é gratuito em streaming, no canal do estúdio Mosfilm. Eu coloquei os links oficiais no final da minha crítica de abertura, mas como a mensagem era grande e entrava a matar com conceitos de genocídio, nem toda a gente leu até ao fim e viu os tais links oficiais grátis do filme.

Também gostaria de partilhar um clip polémico que carreguei no You Tube, em Dezembro de 2013, que é um dos mais comentados do meu canal. O motivo de eu mostrar este clip, tem a ver com o filme não seguir a fórmula/estrutura/enredo de Hollywood, e o perigo de alguém começar a ver o filme, com o velhote da aldeia a dizer aos meninos para não desenterrarem espingardas, e desistir do filme, a julgar que é algum filme pseudo-intelectual francês acerca de nada. É que este filme dispara do 8 ao 80 na parte II.



Já agora, eu apenas vi o filme por sugestão de um cinéfilo "velhote", que viu isto num cinema em Lisboa nos anos 80. Nos anos 80 eu era criança e ia ao cinema ver "A Academia de Policia" e "A História Interminável", e não tinha interesse nenhum por filmes como este. Quando a Mosfilm lançou o serviço de streaming gratuito em 2011, eu li a sinopse deste filme e presumi que fosse um filme pseudo-intelectual acerca de nada, mas o sujeito em questão, convenceu-me a ver o filme dois anos após o lançamento do streaming oficial. Eu não estava psicologicamente preparado para um filme destes, devido à minha exposição ao sistema de cinema americano... Neutral

O resto já sabem... apaixonei-me pela maneira de fazer cinema na era soviética, e por isso gosto de divulgar os filmes mais insólitos. cheers
avatar
Beyond The Grave
Undead
Undead

Número de Mensagens : 244
Pontos : 1169
Data de inscrição : 06/04/2015
Idade : 32
Localização : Chipping Campden/UK

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Beyond The Grave em Qua Dez 09 2015, 06:34

Zé, A Lista e o Pianista já vi. São filmes que nos deixam em "mau modo" após a sua visualização. Claro que também estava a exagerar um bocadinho, mas sem dúvida que esses filmes não nos trazem qualquer "felicidade" quando os acabas de ver.

Convidado
Convidado

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Convidado em Qua Dez 09 2015, 08:51

Zé da Adega escreveu:
Já agora, quanto custou a edição espanhola (e em que ano a compraste), para referência futura? (Para comparação com o preço da edição portuguesa da Midas Filmes).

Comprei em Maio de 2011 na fnac.es (6,99 €).

Conteúdo patrocinado

Re: Vem e Vê (Иди и смотри) - Elem Klimov [1985]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Sab Out 21 2017, 22:16