Forum de cinema fantástico.


[Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Compartilhe
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

[Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Ter Nov 03 2015, 03:37



https://en.wikipedia.org/wiki/The_Twilight_Zone

"The Twilight Zone is an American television anthology series created by Rod Serling. It is a series of unrelated stories containing drama, psychological thriller, fantasy, science fiction, suspense, and/or horror, often concluding with a macabre or unexpected twist."

Como exemplo, irei mostrar um clip de um dos meus episódios preferidos. com teor e profundidade filosófica, ainda não repetidos nas mais de cinco décadas de TV e Cinema, que vieram depois. Trata-se do primeiro contacto da Humanidade com seres extra-terrestres, em grande escala planetária sem o flagelo mesquinho de Hollywood (que afectou a TV e Cinema durante mais de 50 anos, até hoje) de considerar os EUA como donos do planeta.



O episódio de 1962 chama-se "To serve man", que é o título de um livro deixado pelo embaixador extra-terrestre na sede das Nações Unidas.

O problema da ambiguidade deste título, é que sugere que se trata de servir/ajudar a humanidade, quando afinal é um livro de culinária acerca de cozinhar refeições, cujo ingrediente principal é a carne da espécie Homo Sapiens Sapiens.

O clip/excerto que preparei é muito bonito, pela escala internacional planetária das Nações Unidas, e muito superior àquela parolice/imbecilidade da sci-fi americana actual, em que os EUA são o único país do planeta Terra, e não existe Portugal, Espanha, França, Rússia. China, etc., pois caso contrário o argumento da parolice e estupidez de Hollywood, não faria sentido (portanto argumentos infantis que apenas funcionam para crianças atrasadas mentais norte-americanas, que desconhecem o resto do planeta).


"To serve man" (1962) - The Twilight Zone from Clips do Zé on Vimeo.



Vamos lá ver uma coisa... Existe boa e má sci-fi americana. Para mim, o trabalho do Rod Serling, a apresentar os episódios da "5ª Dimensão" com o seu cigarro na mão, é algo de genial. Eu gosto muito disto, embora nem todos os episódios da série sejam bons.

Epá! Ao minuto 2:15 do meu clip surge o Rod Serling, a avisar que a Humanidade irá apertar a mão a um Cristóvão Colombo do futuro. Que brutalidade poética! Os conquistadores espanhóis cometeram genocídio em nome da Igreja Católica, e aqui o Rod Serling dá-nos uma bofetada na cara, muito poderosa a nível ético, filosófico e histórico, quando os estra-terrestres fazem o mesmo com o planeta Terra, e assistimos à extinção da espécie humana.

cheers thumbsup
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Ter Nov 03 2015, 04:50


The Twilight Zone : "Two" (Intro scene) from Clips do Zé on Vimeo.



Este é um velho clip meu acerca do episódio "Two", com dois actores famosos, muito bem conseguido.

O actor masculino é o famoso Charles Bronson. A actriz feminina é a famosa Elizabeth Montgomerry ("Casei com uma feiticeira").

Nesta história não existe nenhum diálogo, apenas ouvimos os pensamentos do Charles Bronson, soldado americano sobrevivente da invasão soviética dos EUA, durante a 3ª Guerra Mundial.

A mulher-soldado invasora soviética, nunca fala durante o episódio.

Uma coisa é certa: O conceito de mulher-soldado apresentado neste episódio, estava muito à frente do seu tempo, perante o cinema/tv norte-americano.

Este tópico não é acerca do cinema soviético nem da história das mulheres-soldado do exército vermelho, pois para isso já escrevi alguns textos sobre esses filmes. Isso é outra coisa completamente diferente.

Dentro das limitações e possibilidades desta série americana, gosto muito do episódio, e acho que está muito à frente da moralidade da época e contexto hollywoodesco.

Por mim está aprovado e recomendado! cheers thumbsup
avatar
pmcordeiro
Moderador
Moderador

Número de Mensagens : 13184
Pontos : 16578
Data de inscrição : 26/01/2009
Idade : 43
Localização : 112 Ocean Avenue

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por pmcordeiro em Ter Nov 03 2015, 14:04

Charles Bronson, esse grande canastrão.  Very Happy


_________________
*Efeitos Secundários: Coleccionar dvd's pode causar sérios danos á sua carteira.
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Seg Nov 09 2015, 11:24

The Obsolete Man (1961) - 1ª Parte da minha análise



Link wikipedia do episódio: https://en.wikipedia.org/wiki/The_Obsolete_Man

Este é um episódio muito poderoso a vários níveis, a começar por se enquadrar na corrente literária séria da ficção científica filosófica "pura e dura, como mandam os livros".



Eu fiquei marcado com este episódio na minha infância/adolescência quando a RTP 2 transmitiu a série nos anos 80 (eu devia ter entre os 10-12 anos de idade). Só voltei a ver isto em 2005 e foi uma grande bomba para mim, ver isto em adulto.

Aqui está a narração poderosa de introdução, pelo grandioso Rod Serling, de cigarro na mão. Cuidado com esta cena, pois "esta merda" combina "film noir" americano (jogo de iluminação e sombras), com expressionismo alemão do cinema mudo (ângulos tortos e desproporcionais) e cinematografia soviética estalinista (ângulo de baixo para cima). Esta cena é poderosíssima quer pela combinação genial das três correntes de cinematografia, mas sobretudo pelo mítico conceito de ficção científica filosófica puro e duro:  cheers  thumbsup


Twilight Zone: "Obsolete Man" Intro from Clips do Zé on Vimeo.



Screenshot que ilustra a corrente cinematográfica soviética, imposta à força pelo ditador José Estaline. Atenção que aqueles filmes soviéticos que eu costumo apresentar nas minhas críticas, foram feitos após a morte do Estaline nos anos 50, porque esse sujeito psicopata assassino, quando estava vivo, interferia com o cinema e mandava fuzilar cineastas. São muito poucos os filmes soviéticos que se aproveitam, de quando ele estava vivo, mas uma característica dos filmes é que o Estaline deu ordens para filmar os personagens "de baixo para cima", tal qual este episódio americano do Twilight Zone, ora observem:



Screenshot que ilustra o expressionismo alemão, anterior à era Nazi, com os famosos ângulos tortos e estranhos:



Finalmente, um screenshot que ilustra a 3ª corrente cinematográfica (norte-americana) do "film noir", pelo jogo de sombras:



Obs: Comentário acerca dos aspectos filosófico, histórico e políticos a escrever na futura parte 2, juntamente com a descrição do enredo genial, inteligente e fascinante desta "short story". Very Happy
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Dom Nov 15 2015, 07:22

The Obsolete Man (1961) - 2ª Parte da minha análise

Rod Serling a publicitar cigarros, como condição da empresa tabaqueira patrocinadora (que pagou a criação deste episódio). Esta imagem, capturada por mim, pertence mesmo a este episódio específico do "Homem Obsoleto".



Eu gostaria de um dia mais tarde, servir-me deste exemplo para expôr algumas vergonhas da actualidade (2000-2015) relacionadas com a proibição explícita do género da ficção científica pelos executivos de certas televisões norte-americanas (já descobri fontes no wikipédia, relacionadas com o criador da série "Babylon 5", de que irei falar e pedir ajuda no tópico da Netflix portuguesa), e quem sabe até posso também comentar algo acerca da estranheza do tabaco ter imposto de 400% contra os 11-28% de IVA da margarina Vaqueiro (que também mata como o tabaco por conter óleo saturado, em relação à Becel que contém óleo poli-insaturado, que não bloqueia as artérias).

Mas antes de abordar este episódio da 5ª Dimensão (este é o título português oficial dos anos 1980), quero deixar claro que nos anos 1950, a TV americana possuía maior liberdade criativa e artística do que existe agora. Sim, eles tinham censura política, moral e religiosa!!! Mas ao menos os directores executivos das empresas de TV não interferiam com o processo criativo, ao ponto a que chegaram no século XXI em que foi dada a ordem para proibir o género da ficção científica por completo, numa certa cadeia de TV muito importante. Este assunto será discutido e explicado no tópico na Netflix portuguesa, quando eu tiver tempo e possibilidade, pois foi na Netflix que o criador da série "Babylon 5" se refugiou, perante a proibição do género sci-fi, do qual ele foi vítima.



Ora bem... O Homem Obsoleto!  Ele é condenado à morte por possuir livros, nos E.U.A. do futuro, cujo sistema político coincide com uma versão tecnológica e futurista de Portugal salazarista no tempo da PIDE.

O homem é carpinteiro de profissão, e tal é aceite pelo estado totalitário norte-americano, mas na sua juventude tinha sido um bibliotecário, numa era anterior em que os livros ainda eram legais.



Ele esteve sob investigação pela versão futurista americana da PIDE, durante o período de 1 ano e 11 meses, conforme estipulado pela lei, e foi considerado "obsoleto" e como tal sujeito à pena de morte.

O episódio é excelente, mas pessoalmente eu teria preferido que o Rod Serling (autor desta história) não se tivesse socorrido da religião. Mesmo assim existem alguns diálogos muito sofisticados e inteligentes, durante o julgamento inicial, em que o acusador do governo diz o seguinte:



"Um padre diria que a sua função é espalhar a mensagem de Deus. Mas como o Estado provou e demonstrou a não-existência de Deus, então a função dos padres é obsoleta e por isso todos os padres devem ser condenados à morte, por não terem qualquer utilidade para o Estado. Se você diz ser um bibliotecário, então como já não existem livros, a sua profissão está igualmente obsoleta e por isso deverá ser condenado à morte, pelo crime de obsolescência." (Não são as palavras exactas, mas o diálogo é mais ou menos como escrevi).

Bom, isto tudo é apenas a premissa inicial, já em si carregada com filosofia e política, mas o grosso do episódio ocorre após o homem obsoleto ser condenado à morte, com os "twists" típicos da série 5ª Dimensão.



Pela minha parte, recomendo este episódio. cheers thumbsup
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Dom Nov 15 2015, 09:13

No seguimento da apresentação anterior, criei um clip com o Rod Serling a publicitar a marca de cigarros "Oasis", com agradecimento dele por essa tabaqueira ter pago os custos da short story "The Obsolete Man", que ele escreveu e adaptou para a TV. pirat  Wink

Nota: No Xploited fórum existem smileys de carnificina, viollência e actos sanguinários, mas não encontrei nenhum smiley com um tipo a fumar. Venho deste modo apresentar uma "queixa formal"  Wink contra a selecção de smileys do fórum. Embora eu possa linkar smileys externos como este do velhote teimoso: (O velhadas diz que no tempo dele não era assim, hehehe).

avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Dom Nov 15 2015, 10:42

Episódio "The Gift" (1962)

https://en.wikipedia.org/wiki/The_Gift_%28The_Twilight_Zone%29

Este episódio é pobrezinho a nível cinematográfico, mas tenho as minhas razões para falar dele.

Mas antes uma curiosidade musical, que só descobri hoje, quando espreitei o wikipédia. A banda sonora foi composta pelo mesmo gajo que compôs a banda sonora dos filmes "O Padrinho" e "Unforgiven", que era um músico brasileiro chamado Laurindo Almeida, que compunha e tocava viola. Aqui está o wikipédia do músico:

Inglês: https://en.wikipedia.org/wiki/Laurindo_Almeida
Português Brasileiro: https://pt.wikipedia.org/wiki/Laurindo_Almeida

Sinceramente nem fiz caso da banda sonora, e assim de repente nem estou a ver se achei boa ou não. A razão que me leva a divulgar este episódio é apenas o conceito do climax final, que é o seguinte:

Um extraterrestre despenha-se no México, numa zona remota rural em que o povo é ignorante analfabeto e fanático religioso. O episódio é todo passado no México e curiosamente não existe nada na história relacionado com os EUA.

O desgraçado do extraterrestre, trazia a cura para o cancro, para ajudar a Humanidade e estabelecer o primeiro contacto inter-planetário, mas é abatido a tiro pela polícia mexicana, e o documento com a fórmula da vacina anti-cancro é queimado pelos aldeões fanáticos religiosos, que acham que ele é o Diabo.

Clip da cena final:

Twilight Zone - "The Gift": End Scene from Clips do Zé on Vimeo.



O episódio não é muito bom, e nem o recomendo, por isso mostrei apenas a cena final, que é triste mas bonita, a nível de curiosidade.


Última edição por Zé da Adega em Dom Nov 15 2015, 13:40, editado 1 vez(es)
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Dom Nov 15 2015, 12:53

On Thursday We Leave for Home

- Episódio longo de 51 minutos - (Não transmitido em Portugal nos anos 80)

Meus amigos, trago aqui uma brutalidade de episódio, cujo actor principal é o famoso James Whitmore do filme "The Shawshank Redemption", que foi considerado o melhor filme no IMDB,



Wikipedia do actor: https://en.wikipedia.org/wiki/James_Whitmore#Partial_filmography
Wikipedia do episódio: https://en.wikipedia.org/wiki/On_Thursday_We_Leave_for_Home

Ora bem, esse tal filme de prisão do "The Shawshank Redemption" pode ser muito famoso por estar no Top 1 do IMDB, mas eu acho isso esquisito. É um bom filme sem dúvida, mas "Top 1"?

Neste episódio da 5ª Dimensão, esse actor é o protagonista. Esta 4ª época do Twilight Zone foi diferente, pois os episódios tinham o dobro da duração (51 minutos), e talvez por isso não tenham passado em Portugal na década de 1980, quando a RTP 2 alinhava esta série com a sitcom (excelente) da "Família às Direitas / All in the Family" (série do famoso Archie Bunker), de 2ª a 6ª Feira entre as 20:00 e as 21:00.



Conhecem a expressão "Agradar a Gregos e Troianos"? Pois bem este episódio agrada quer a físicos quer a psicólogos, que são duas áreas de conhecimento muito distintas e afastadas.

Começando pela área da Física, criei este clip que introduz a primeira colónia extra-planetária humana, no ano distante de 2021, trinta anos após a sua fundação em 1991 (o episódio é de 1963, altura em que o Homem nem tinha ainda ido à Lua):

(TZ) "On Thursday We Leave For Home": Intro from Clips do Zé on Vimeo.



Os escritores de sci-fi televisiva desta era, não possuíam formação científica, e temos sempre macacada do ponto de vista das leis da Física (eu sou de ciências), mas ao mesmo tempo a malta de ciências gosta muito deste estilo de sci-fi clássico, que serviu de inspiração para muita tecnologia do séc. XXI.

Já agora vejam a imagem abaixo, com um disco voador terrestre:



Acho engraçado e interessante estas séries antigas postularem que a humanidade iria desenvolver discos voadores no futuro. Todos nós conhecemos o modelo das naves espaciais da série dos filmes "Alien", que são muito "cool" e porreiras, mas não teria feito mal haver um ou outro filme de sci-fi entre 1980-2000 a mostrar um disco voador, construído no nosso planeta. Tenho pena dos cineastas hollywoodescos acharem que o design das naves espaciais são como as modas dos soutiens das mulheres, e serem paus mandados (zombies sem cérebro) a irem atrás das modas do rebanho de ovelhas. Enfim...



Este episódio é bastante potente a nível da Psicologia. Acho que esse tal actor James Whitmore é muito mais poderoso aqui, do que no filme da moda do "The Shawshank Redemption".

Isto é assim: O Capitão Bentine tornou-se um ditador/reizinho na colónia. Quando aterra a nave terrestre para transportar de volta os colonos, ele não quer abdicar do seu status de ditadorzinho, e prefere a vida miserável da colónia falhada, onde ele manda. Estamos perante o perfil de um psicopata.

Fiz um vídeo da aterragem do disco voador da Terra: Very Happy

(TZ) "On Thursday We Leave For Home": Flying Saucer lands. from Clips do Zé on Vimeo.



Bruxas de Sálem versus colonos portugueses e espanhóis das Américas

Historicamente nas Américas, enquanto os colonos de Portugal, Espanha e outros países europeus, eram apenas colonos, existiu um grupo de psicopatas e fanáticos religiosos ingleses, que não podendo cometer terrorismo na Europa civilizada dos séculos XVI-XVII, fundou a sua seita em Sálem, onde na época estavam livres das leis civilizadas da Europa e podiam cometer actos terroristas como enforcar meninas acusadas de bruxaria. Esse grupo de colonos ingleses que emigrou para Salém, já era considerado doentio na Europa da época e emigrou para as Américas para cometer actos de terrorismo impunemente.



Pois bem, este "Capitão Bentine" (actor James Whitmore) é equiparado ao líder da seita religiosa psicótica inglesa, que colonizou Salém e provocou a tragédia do famoso julgamento das bruxas, onde raparigas inocentes foram enforcadas por nenhuma razão lógica ou juridicamente válida. A situação foi muito semelhante ao actual problema do "Estado Islâmico". Crying or Very sad



O autor Rod Serling poderia ter escolhido o modelo "normal" dos colonos portugueses no Brasil, Açores ou Madeira, onde nunca ouvi falar de seitas portuguesas que fugiram para as colónias para cometer terrorismo, mas ele foi mesmo buscar o piorio dos colonos ingleses. Se virem o episódio poderão observar as ideias do Capitão Bentine, de só aceitar regressar à Terra na condição de ele ser o líder de uma reserva territorial, fora da legislação dos governos da Terra, onde ele pode e manda, e nem um colono pode ousar sair da alçada dele.



Este episódio terá um final muito poderoso, que não irei revelar. thumbsup
avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Dom Nov 15 2015, 13:36

Nota: Por agora é tudo. O próximo episódio que irei abordar será o velhote na gruta, após os EUA terem sido destruídos pela União Soviética numa guerra nuclear, cujo próprio título faz referência às técnicas milenares (anteriores ainda ao judaísmo) de usar a religião e misticismo para fazer lavagem ao cérebro do povo, e assumir controlo social e político. Primeiro o Deus vivia numa gruta, mas um gajo entrou na gruta e não viu deus nenhum. Depois o Deus vivia num cume da montanha e um gajo subiu ao cume e não viu deus nenhum. Depois o Deus vivia nos céus...

Screenshot pós-apocalíptico com automóvel puxado por cavalo: cheers thumbsup

avatar
Zé da Adega
Ultimate Zombie
Ultimate Zombie

Número de Mensagens : 568
Pontos : 1816
Data de inscrição : 26/12/2014

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Zé da Adega em Dom Jan 31 2016, 08:51



Criei agora este tele-disco. Já ouviram falar no álbum musical de 1981 "Time"? scratch A banda pop-rock Electric Light Orchestra, criou um álbum com histórias sci-fi encadeadas, estilo o que viria a surgir mais tade pelas bandas de heavy metal Helloween (Keeper of the 7 keys), Black Sabbath (tema do Valhala) e King Diamond (a história do Father Picard).

O meu vídeo não é um excerto como os anteriores, é mesmo um tele-disco para a música de ficção científica de 1981, que utiliza cenas de um episódio da 5ª Dimensão, a analisar futuramente... study

Dúvida: Como faço para incorporar o vídeo acima no Xploited Fórum, com formato 16:9? O meu vídeo tem barras pretas dos lados, mas não é suposto ter barras pretas em cima e em baixo... Crying or Very sad

Conteúdo patrocinado

Re: [Série] The Twilight Zone (1959-1964)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Dom Jun 25 2017, 13:19